Saiba porque comer banana é tão bom pra você

Leave a comment

Entre tantas frutas disponíveis na cozinha de casa uma nunca podia faltar – a banana. De todos os tipos: maçã, prata e a favorita nanica (que nunca entendi porque tem esse nome, já que é a maior de todas elas!). Em todos os meus muitos dias de vida, foram poucos aqueles em que não comi pelo menos uma banana.

Tem quem diga que engorda. Acho que é intriga da oposição. Meu recorde foi de uma dúzia num dia de desejo incontrolável e a balança nunca subiu por conta desses arroubos esporádicos. Tenho medo dos pães e doces, esses sim, os vilões dos meus dias mais pesados (em todos os sentidos).

Os motivos para ter essa delícia poderosa sempre na fruteira de casa são tantos que nem sei se vou conseguir listar todos (além daquele ali no tweet). Saiba porque não pode faltar banana na sua dieta.

  • Duas bananas fornecem energia suficiente para uma hora e meia de treino de alta intensidade, o que a transformou na fruta preferida de muitos atletas;
  • Campeã em quantidade de potássio e com baixo teor de sódio, a banana é indicada no combate a pressão alta e na diminuição do risco de derrames;
  • A banana é fonte de fibras e incluí-la no seu dia a dia pode ajudar a melhorar o trânsito intestinal sem o uso de laxantes;
  • Controla o nível de açúcar no sangue e evita aquela vontade de comer doces calóricos. Ótima opção para levar de lanche entre refeições e não cair na tentação;
  • Estimula a produção de hemoglobina, as células sanguíneas, tratando e prevenindo a anemia;
  • A banana também é conhecida como anti-ácido natural e protege contra úlceras estomacais;
  • Quer parar de fumar? As vitaminas B6 e B12, junto com o potássio (ele de novo!) e o magnésio, ajudam o corpo a se recuperar com mais facilidade dos efeitos da falta de nicotina – o difícil período de abstinência;

Todo mundo sempre fala muito da maçã, que protagoniza a famosa frase “uma maçã por dia deixa o médico afastado” (“an apple a day keeps the doctor away“), mas acredito que o topo do pódio é dessa menina bonita aí embaixo. Mesmo porque, quando comparada a maçã, a banana tem quatro vezes mais proteína, o dobro de carboidratos (do bem) e três vezes mais fósforo, cinco vezes mais vitamina A e ferro. Tudo isso com menos de 100 calorias por unidade de 90 g.

É ou não é sensacional? Sim, comer banana faz bem e é sempre uma boa. :)

Banana, menina, tem vitamina. Banana engorda (metira!) e faz crescer.

Banana, menina, tem vitamina. Banana engorda (mentira!) e faz crescer.

::::::::

 

Advertisements

Monitor cardíaco, esse lindo

Leave a comment

Sem ele também é possível fazer atividade física, melhorar o condicionamento e perder peso. Mas quando o monitor cardíaco (ou frequencímetro) está na jogada, tudo fica muito mais eficiente. Resultado: você alcança seus objetivos com mais rapidez e menos sofrimento.

O funcionamento desse aparelhinho mágico é super simples: uma faixa presa abaixo do peito monitora os batimentos cardíacos (heart rate) e nos informa, no relógio de pulso que acompanha o kit, se estamos dentro do percentual de esforço que precisamos manter. Por exemplo, se você tem como objetivo emagrecer e – para isso – sua frequência cardíaca deve estar entre 70% e 80% de seu máximo, o frequencímetro mostra se você está ou não dentro dessa faixa de esforço.

Os modelos vão desde os mais básicos até os super tops, que possuem GPS, fazem back up automático de informações e permitem monitorar mais de uma pessoa ao mesmo tempo, mesmo com treinos diferentes. Os preços variam na mesma curva: é possível encontrar modelos entre R$ 300 e R$ 2500. Meu objeto de desejo é uma dessas super máquinas da Garmin ou da Suunto, mas por enquanto eles só aparecem nos meus sonhos. :)

O meu é um dos mais simples da Polar, mas cumpre o seu papel. Tenho há muitos anos (desde quando corria, provavelmente séculos atrás…), ultimamente anda dando umas enlouquecidas (tá ficando velho, tadico), mas normalmente não me deixa na mão. Mede frequência cardíaca, se estou dentro da zona de esforço, calorias gastas, tempo e faz as vezes de relógio.

Esse é o meu. Simples, um dos modelos mais baratos da Polar. Quem sabe um dia eu consigo ter um mais top! :)

Kit de faixa de peito e relógio de monitoramento. Simples, um dos modelos mais básicos (e baratos) da Polar. Quem sabe um dia eu consigo ter um modelo mais top!   :-)

Durante as primeiras seis semanas de treino, não usei. Queria voltar devagar, sem estresse, e sei que quando coloco o bichinho no corpo não paro de olhar os números. Agora que já estou melhor condicionada, ele é meu grande parceiro nas caminhadas mais longas, quando preciso manter os batimentos na zona de perda de gordura. Eu corro ou caminho rápido conforme o apito do monitor.

Logo no primeiro dia em que comecei a usar foi batata: me cansei menos e o treino rendeu muito mais. Isso acontece porque, como ele se baseia no seu condicionamento cardíaco, você não se esforça nem menos e nem além do que precisa.

Se a ideia é melhorar a performance e a eficiência, acredito que esse seja um dos melhores investimentos que se pode fazer.

::::::::

Leia também:

A força e a beleza dos cabelos curtos

1 Comment

Quando se fala em cortar os cabelos curtos muitas pessoas pensam que é um sacrifício. Não para as belas mulheres que conheço, começando com minha mãe que, desde que tinha a idade que tenho hoje, usa os fios curtos – e sem tingir! Para essas figuras femininas cheias de personalidade, cortar os cabelos é apenas parte de sua força – que está na alma e não em penteados de propaganda de shampoo.

Na maioria das vezes, cabelos compridos existem para agradar aos outros (principalmente os homens que precisam se afirmar e tem personalidade machista) e não porque a mulher realmente curte ter cabelos longos. É quase uma muleta para quem acredita, normalmente sem razão, que não tem um rosto bonito o suficiente para dar conta de tosar a cabeleira.

Por essas e outras preciso dizer que mulheres que escolhem ter cabelos curtos sabem o que querem e gostam muito de si mesmas. Têm personalidade e apreciam a liberdade de não depender da opinião dos outros para se sentirem belas. E elas são, ah, são mesmo.

Não faltam figuras, principalmente estrangeiras (muito menos ligadas a estereótipos determinados pelos homens), famosas para endossar a delícia de aderir ao estilo: Anne Hathaway disse que não queria deixar crescer nunca mais depois que raspou a cabeça para Os Miseráveis, Michelle Williams virou garota propaganda de uma marca mundial de fios curtos mas já é adepta há tempos.

Ontem li um texto sensacional, no site Papo de Homem, assinado por Everton Maciel que fala exatamente sobre isso e deixo aqui em homenagem a todas as minhas companheiras de madeixas curtas. Estou cercada por elas – ainda bem!

Não existe alguém totalmente louco. Nem Nero. Todo mundo que é louco não passa de “meio louco”. Explico: metade do tempo o indivíduo está louco e a outra metade está se aproveitando da sua condição de louco. Mesmo Nero, no ápice da sua sandice, sabia o que devia respeitar. Mulheres de cabelos curtos exigem sobriedade, inclusive dos loucos.

Uma mulher de cabelo curto é o seguinte: ela tem uma informação para te dar; e ela não pergunta se você quer ser informado. Mulher de cabelo curto, simplesmente, informa. O resto que se dane. Mulher de cabelo curto diz o seguinte: eu tenho minha autoestima no lugar e não preciso de nada que venha de você.

A mulher de cabelo comprido precisa de algum artefato histórico para se manter próxima da sua feminilidade. Algo como um tipo de identidade socialmente especial. Parece um advogado que conheci no século passado. Quando era parado por uma blitz de trânsito o cara apresentava a carteirinha da OAB, no lugar da CNH. Mulher de cabelo curto não precisa de atestado protocolado em cartório para ser mulher. Ela não precisa daquela sensação pré-civilizatória de ser puxada pelos cabelos por um hominídeo com tacape na mão.

Toda velha sensata se torna uma mulher de cabelo curto. Toda velha biruta mantém as crinas compridas, enormes, atrasando o processo darwinista de evolução da espécie.

Quanto mais velho melhor. A comparação entre a idade das pessoas e dos vinhos é parcialmente verídica. Como qualquer coisa parcialmente verdadeira também é parcialmente falsa, sugiro que possamos aprimorar a endoxa. Mulheres são como os vinhos. As boas, quanto mais velhas, melhores. As ruins, com o tempo, viram vinagre. Idênticas aos vinhos. Mulher de cabelo curto é bebida fina. É pinot noir 2008. É a diferença entre uísque e scotch! É preciso ter qualidade de puro malte para o processo de maturação se adiantar ao envelhecimento pelo calendário gregoriano. Já viu mulher de cabelo curto preocupada com o calendário gregoriano? Convenções e engendramentos sociais? Bem capaz! A mulher de cabelo curto é um scotch 12 anos com maturação de 18.

Vinhos, scotchs e mulheres de cabelos curtos. Eis aquilo que separa os homens das codornas. A loira gelada, e geralmente cabeluda, é o melhor que um menino pode querer. Um dia, todo mundo se acostuma com o que pode vir a ter na vida. Meninos acham mulheres cabeludas o máximo. São codornas. Não foram apresentados aos scotchs e a uma mulher de cabelo curto. Mulher de cabelo curto não serve para publicitário fazer roteiro de propaganda de cerveja.

A mulher de cabelo curto entra em qualquer lugar como se ela fosse dona. Mulher de cabelo comprido precisa virar o pescoço para olhar com atenção. Mulher de cabelo curto só precisa mover os olhos. Mulher de cabelo comprido precisa ter atenção. Mulher de cabelo curto chama atenção por onde passa.

Não há nada para atrapalhar uma mulher de cabelo curto. Nem loiras geladas. Nem codornas mimadas.

A personalidade da mulher de cabelo curto é como um tipo especial de olho azul: ou nasce com, ou vive uma vida toda admirando no rosto dos outros. Mulher de cabelo curto não escolhe cortar o cabelo. Seria como colocar lentes de contato e pagar o preço do papel ridículo. A nós, homens, resta o esforço de procurar mulheres com personalidade.

E a sorte para encontrar uma mulher de cabelo curto.

Minha mãe, com quarenta e poucos anos, não estava nem aí com o que pensavam sobre seus cabelos curtíssimos para os anos 80. Eu sempre achei o máximo! :)

Minha mãe, divando com 40 e poucos anos, não estava nem aí com o que pensavam sobre seus cabelos curtíssimos para os anos 80. Sempre achei o máximo, mas só mais velha tive personalidade para cortar.

::::::::

Você também pode se interessar:

 

Eu Maior: o filme que todos deveriam assistir

Leave a comment

Nos tempos de hoje, em que ter e fazer parecem estar tomando conta do mundo, o documentário Eu Maior vai tentar entender e encontrar sentidos para o ser.

Sensível e sem se ligar a preceitos religiosos, o filme mostra a visão de filósofos, pensadores, mestres, cientistas, psiquiatras, figuras públicas e do cenário cultural brasileiro sobre “ser”. Um filme sobre autoconhecimento e busca da felicidade.

Quando se quer realmente mudar, é preciso entender quem é você. Mesmo que isso seja um caminho que dura a vida inteira.

Não perca. De verdade.

::::::::

Leia também:

Correr na chuva: sim, você pode!

Leave a comment

Você acorda animado ou sai do trabalho com aquela vontade de correr e… está chovendo. Mas isso não é motivo para desanimar. Correr com o tempo chuvoso só não é recomendado para quem está doente ou se a tempestade vier acompanhada de raios – o que pode trazer risco de vida ao praticante.

Fora isso, pode ser um bom treino para provas em que fechar o tempo. Eu mesma tomei uma bela chuva quando corri, alguns anos atrás, a primeira edição da Fila Night Race (que naquela época ainda chamava Fila Night Run). Lembro que os pingos começaram fraquinhos, na largada, e quando acabei e fui pegar a medalha pensei: “puxa, que chato isso, não podia ser pior”. Nesse exato momento ouvimos um trovão e a chuva, que estava normal, virou uma tempestade – daquelas que alagam São Paulo. A corrida, para quem não sabe, é noturna e como eu não esperava tomar chuva (nunca tinha acontecido antes), voltei pra casa pingando (mesmo).

Mas você não precisa passar o mesmo aperto que eu passei. Veja algumas das recomendações de especialistas para enfrentar a chuva sem medo e voltar pra casa são e salvo (e SECO! rsrsrs):

  • Fazer o aquecimento é ainda mais importante pois a temperatura corpo normalmente fica mais baixa quando se está molhado;
  • Escolha terrenos mais regulares, como asfalto, e evite fazer rotas desconhecidas, assim você diminui o risco de pisar em poças que podem esconder buracos ou tropeçar em obstáculos inesperados;
  • Use um boné/viseira para proteger os olhos da chuva e evitar uma inclinação do corpo acentuada para frente durante a corrida. Isso evita dores de coluna causadas por má postura;
  • Vista meias apropriadas para evitar o aparecimento de bolhas e use vaselina/lanolina nos locais onde elas se formam com mais facilidade pois o atrito com os tênis molhados é maior;
  • Se tiver um agasalho corta-vento (já falei sobre isso aqui no blog) use para evitar molhar as costas e o peito. Os melhores muitas vezes têm capuz para proteger a cabeça e o pescoço;
  • Leve uma roupa seca para vestir depois do treino. Ficar com a roupa úmida por muito tempo depois que o corpo desaquece, tomando vento ou passando frio, pode causar resfriados;
  • Em casa, coloque pedaços de jornal amassado dentro dos tênis para que sequem melhor e mais rápido.

Muita gente acredita que correr na chuva debilita o sistema imunológico, mas pesquisas provam justamente o contrário mostrando que a queda na temperatura do corpo aumenta a atividade das células de defesa do nosso organismo.

Para manter a imunidade em alta nada melhor do que uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e minerais, aliada aos exercícios físicos regulares.

Violeta, com sua capa de chuva estilosa que dei pra ela: pra não perder as caminhadas diárias com sua mãe Natali Zarth, a autora da foto.

Violeta, com sua capa de chuva estilosa (eu que dei!): pra não perder as caminhadas diárias com sua mãe Natali Zarth, autora da foto. Conheça os belos retratos feitos por ela clicando aqui.

::::::::

Leia também:

 

Chute o pau da barraca de olho na taxa metabólica basal

Leave a comment

Nas fotos de fim de semana do Instagram se vê o quanto as pessoas estão – ou não – comprometidas com o desejo de emagrecer e ter uma vida saudável.

Infelizmente só desejar não funciona.

Eu sei bem disso. Ontem, por exemplo, deveria comer perto das 1000 calorias (o que é preciso para que eu consiga continuar emagrecendo) e tudo estava indo bem até que eu devorasse dois pacotinhos de bolacha pit stop. Lá se foi o total para 1500 – que pode parecer pouco para muitos, mas para mim e minha taxa metabólica basal abaixo do subsolo é praticamente um pé bem pisado na jaca. Principalmente em um domingo em que não fiz exercícios…

A taxa metabólica basal (TBM) é o número de calorias que cada pessoa gasta para existir, sem fazer nenhum tipo de esforço que não seja respirar e realizar o funcionamento básico dos órgãos. É a partir dela que se pode dizer, com certeza, quantas calorias é preciso ingerir e quantas gastar para perder ou ganhar peso.

Existem médias baseadas em peso e altura, que se vê muito nas calculadoras de queima de calorias encontradas na internet. Mas como sabemos, cada pessoa é um ser único: duas pessoas com mesma idade, sexo, peso e altura provavelmente terão metabolismos energéticos diferentes. Se você quiser arriscar um número aproximado, recomendo essa calculadora de TMB.

Calculadora web da taxa metabólica basal

Para saber com maior segurança como funciona o seu metabolismo basal existe um exame chamado calorimetria. Realizado em consultório, dura aproximadamente 20 minutos, e é totalmente indolor. O paciente precisa estar em repouso, em ambiente calmo e completamente relaxado. Além disso, o consumo de alimentos, atividade física intensa e estimulantes como o café devem ser evitados algumas horas antes do exame, pois podem elevar o metabolismo. Após a colocação de um clipe nasal (para impedir que o ar expirado saia pelas narinas), se respira por um bocal que leva o ar diretamente ao aparelho que mede a quantidade de oxigênio eliminada. Os dados são inseridos em um programa de computador, que irá fornecer a taxa metabólica basal em kcal/dia.

Como é o exame de calorimetria

A boa notícia é que o número não é uma sentença de morte. Ao realizar atividade física e manter uma dieta com as quantidades ideais de vitaminas, minerais e aminoácidos essenciais, o metabolismo se regula, acompanhando a melhora da saúde do organismo. E quando você ganha músculos seu corpo precisa de mais energia para se manter, o que faz com que se gaste mais calorias. Por isso os médicos indicam que o exame seja refeito com intervalos de seis meses até que o peso e a alimentação estejam equilibradas.

Se você chutar o pau da barraca, como eu fiz, e souber sua taxa metabólica basal fica mais fácil consertar o estrago, pois sabe exatamente o quão funda foi a enfiada de pé na jaca e quanto terá de suar nos dias seguintes.

::::::::

Leia também:

Aula de Zumba queima 100 kcal em 10 min

8 Comments

Sou uma pessoa bastante cética. Preciso ver e testar para acreditar que as coisas realmente funcionam. Já tinha ouvido falar muito dos “poderes emagrecedores” das aulas de Zumba, mas tudo o que é bom demais a gente desconfia, não é mesmo?

O método é uma mistura de ritmos que vai da salsa à cúmbia, do pop ao samba, do flamenco ao hip hop. Tudo junto e misturado. Não é a toa que a média de energia gasta em 60 minutos de aula é de 600 calorias  – mas pode chegar a 1000, dependendo do seu peso/altura e da intensidade com que você realiza os movimentos.

Como não faço academia por enquanto, comprei os DVDs com as aulas e resolvi testar em casa. Aqueles mesmos que você vê anunciados na televisão. Mas claro que não comprei os originais, pois o preço de venda praticado é inviável (se você quiser saber onde comprei os meus, deixe um comentário aqui no blog que eu envio o link para o seu e-mail).

Comecei primeiro assistindo ao DVD que apresenta as principais sequências de passos, step by step, pra não me sentir muito perdida, já que não dançava há séculos. Ajudou bastante. Depois fiz a aula pra iniciantes, que tem 20 minutos. Adorei e suei bastante a partir da metade. Você fica meio perdida no início, mas vai pegando o jeito. A vantagem de fazer em casa, sozinha, é que não se passa vergonha e não se atrapalha os outros.

O combo ainda tem uma aula de 45 minutos e outras 4 aulas de uma hora. Cada uma com um estilo diferente. Assim é possível variar e não enjoar das sequências de passos. Além disso, as instruções podem ser em inglês, espanhol ou português. Também dá para fazer sem as dicas das professoras depois que você já estiver craque.

Resultado final: 200 calorias gastas em 20 minutos de pura diversão – pelo menos pra mim que adoro dançar!

O kit de aulas de Zumba que comprei vem somente com os DVDs, sem as maracas - que são esses pequenos pesinhos.

O kit de aulas de Zumba que comprei vem somente com os 7 DVDs, sem as maracas – que são esses pequenos pesinhos usados para aumentar o esforço dos braços em algumas sequências.

::::::::

Leia também:

Tênis: Mizuno Be, minimalista e lindo

2 Comments

Inspirado nas sandálias Waraji usadas pelos soldados e samurais da era feudal japonesa, o tênis Mizuno Be segue a linha minimalista de calçados esportivos.

Fiz o teste em um treino no parque e adorei. A sola de EVA é bem baixinha, o que faz com que a pisada seja realizada de forma correta, com o meio do pé, automaticamente. Senti que protegeu meu pé da maneira ideal. A ventilação também é boa, provavelmente por conta do tecido, bem leve. Aliás, o peso é tão pouco que parece que não se está calçando nada.

Se você ainda não corre com tênis classificados como minimalistas, minha dica é usá-los no dia a dia para se adaptar ao solado e estimular os músculos e tendões, tanto dos pés quanto das pernas. O design desse modelo deixa os dedos salientes, estabilizando o corpo.

A marca informa que ele foi desenvolvido para ser usado quando não se está correndo, ou seja, se você usar para distâncias muito longas em asfalto talvez a durabilidade não seja das melhores (depois que tiver usado por mais tempo volto pra atualizar essa parte aqui no post).

Pra fazer agachamento também amei. Dá firmeza e ajuda na postura correta.

Comprei no site da Netshoes por R$ 199 (estava em oferta). Comprei o cinza escuro, mas se pudesse comprava um de cada cor! Ah, importante: a forma é bem justa por isso recomendo que se compre um número acima do que se usa normalmente. Eu visto 37, comprei 38 e ficou certinho, quase que apertado.

Veja as fotos e a ficha técnica do Mizuno Be.

This slideshow requires JavaScript.

  • Nome:  Mizuno Be
  • Gênero:  Feminino
  • Indicado para: Corrida, Dia a Dia
  • Categoria: Minimalista
  • Terreno: Rua ou Esteira
  • Material: Tecido
  • Pisada: Neutra
  • Composição: Parte superior (cabedal): em Mesh com Suede sintético.Entressola: em EVA com tecnologia AP+ que é mais leve e com maior efetividade de amortecimento.Solado: em Borracha.
  • Peso: 200 g
  • Garantia do Fabricante: Contra Defeito de Fabricação
  • Origem:  Importado

Boas compras: lipbalm Labot

Leave a comment

Sempre que descubro um produto novo, que tem a ver com minhas novas escolhas de vida e gosto, publico aqui no blog pra dividir com vocês os benefícios que ele me trouxe. Assim penso que ajudo a disseminar aquilo que faz bem e as empresas que se preocupam com a gente, ao invés de somente visar lucro.

Depois de testar por algumas semanas os lipbalms – também conhecidos como protetores labiais – da Labot posso dizer que estou apaixonada. Eles são cremosos sem ser grudentos, têm perfumes suaves e deliciosos, e (mais importante de tudo) cumprem aquilo que prometem usando apenas ingredientes naturais. Nada de parabenos, nada de zilhões de químicas desconhecidas.

Olha a carinha deles:

Linha de lipbalms da Labot

A linha – chamada de LIPX – tem três produtos que podem ser usados em conjunto ou separadamente, dependendo do que você procura. O Moisturizing Lipbutter tem ação super hidratante, para hidratar lábios muito ressecados ou que se ressecam com facilidade. Foi o primeiro que testei e o resultado me surpreendeu. Em alguns dias minha boca, que estava em um estado deplorável por conta do vento frio, ganhou maciez e até uma cor diferente. O aroma é floral e a hidratação do óleo de coco presente na fórmula garante proteção para o dia a dia. Uma dica legal é usá-lo como primer, aplicando uma camada fina um pouco antes do batom, o que evita aqueles acúmulos nas partes mais ressecadas e faz a maquiagem durar mais tempo.

Resolvi então testar o Polish Lipbutter, indicado para uso durante a noite, por conta de seus princípios esfoliantes que ajudam a acabar com aquelas peles soltas que sobram em lábios ressecados como estavam os meus. Usei por dois dias seguidos, alternando com o primeiro e – confesso que fiquei surpresa – quando passava os dedos sobre os meus lábios as peles se soltavam facilmente, deixando minha boca como nova.

Minha última escolha acabou se tornando o meu favorito: o Salve Lipbutter. Seu efeito calmante trata os lábios e sua textura leve me encantaram. A formulação leva óleo de argan – um dos queridinhos da cosmética por suas propriedades reestruturadoras e antiinflamatórias – e manteiga de abacate, que protege contra os temidos radicais livres e ajuda a repor a barreira epidérmica da sensível pele dos lábios.

Nas fotos abaixo (tiradas com celular, me deem um desconto, ok?) você confere o antes e depois.

Antes: meus lábios extremamente ressecados, com fissuras e peles soltas.

Antes: meus lábios extremamente ressecados, com fissuras e peles soltas.

Depois: pele recuperada, volume e maciez.

Depois: pele recuperada, volume e maciez.

O valor de um bastão é R$ 21. Um pouco salgado, principalmente porque a empresa fica fora de São Paulo e cobra frete para enviar os produtos. Mas mesmo assim os considero um “must have“.

Melhor de tudo: nem as matérias-primas nem os produtos da marca são testados em animais! Totalmente “cruelty free“. Não é sensacional?

Para comprar visite o site da Labot em http://labot.com.br/loja/

::::::::

Veja também:

W Run: vem correr comigo?

Leave a comment

Acabei de fazer a inscrição em minha primeira corrida de rua depois que voltei a fazer atividade física regularmente. A eleita foi a W Run, organizada pela Iguana Sports, que acontecerá no dia 16 de março do ano que vem, na região do Jóquei, em São Paulo.

A antecedência pode parecer grande, mas a ideia é justamente usar isso como incentivo ao treinamento pra fazer bonito no dia (leia-se conseguir correr sem parar e, quem sabe, até com um bom tempo). Como o percurso que escolhi é o menor – serão rotas de 4 e 8 km, acredito que não terei problemas. Sei que tenho um período suficiente para treinar e que poderia arriscar correr a distância mais longa, mas preferi começar assim, com calma.

Tem quem não goste de corridas exclusivamente para mulheres. Eu adoro. É um pouco “clube da Luluzinha”, mas acho que esse espírito feminino é parte do estilo dessas provas. Fica inclusive divertido, se você entrar no clima.

Um dos diferenciais desses eventos é o kit. Camisetas lindas (às vezes mais de uma, como no caso da versão super luxo nesta prova) e vários mimos para as mocinhas corredoras, brindes e atividades no dia de retirada. Minha dica é não demorar muito para se inscrever, já que eles são vendidos em lotes e, além do preço ficar cada vez mais elevado, a chance de que acabem logo é bastante alta. Espia:

Foto ilustrativa do kit super luxo da W Run 2014 (Etapa SP)

Foto ilustrativa do kit super luxo da W Run 2014 (Etapa SP)

As inscrições são feitas pelo site: http://corridawrun.com.br/2014/wrun-sp/home.html. Se você é assinante do Sua Corrida, tem desconto de 10% no valor da inscrição. ;-)

Animou? Então vem correr e comemorar comigo a superação de meu primeiro desafio!

Sorrisos e amigos pelo caminho

2 Comments

A rotina normalmente faz parte da vida de quem pratica atividades físicas e tem hábitos saudáveis. Nesse mundo louco em que a gente vive é preciso se programar para conseguir ter tempo para realizar todas as tarefas do dia a dia.

Eu, por exemplo, passo todos os dias pelo mesmo caminho quando vou ao parque. O motivo é o mais simples: faço a rota mais curta e rápida, que é uma linha reta do meu prédio até o Ibirapuera. Como meu horário é praticamente o mesmo todas as manhãs, acabo cruzando com as mesmas pessoas diversas vezes durante a semana.

É como se você criasse uma rede de contatos visuais nova. O segurança da escolinha, os porteiros dos prédios, os lixeiros, gente que está voltando da atividade física quando você está indo e vice-versa.

Acho interessante e divertido perceber como a “intimidade” com esses personagens da rotina cotidiana aumenta com o passar do tempo. Costumo cumprimentá-los sorrindo ou mesmo com um “bom dia”, depois de um ou dois dias de reconhecimento mútuo. Pode parecer uma grande bobagem para alguns, mas isso torna o caminho muito mais prazeroso.

Os lixeiros são o melhor exemplo do quanto é fácil e gratificante esse bem que se faz ao outro, ao se mostrar que ele é importante. Normalmente ignoradas por todos, essas pessoas simples são responsáveis por termos uma cidade muito mais limpa e bonita (isso deve melhorar quando os porcos de plantão pararem de jogar lixo na rua). Fico encantada como apenas um sorriso ou um cumprimento faz com que eles se sintam valorizados e tenham orgulho do trabalho que realizam. Todo mundo gosta de se sentir importante.

Além disso, várias pesquisas já mostraram o poder do sorriso para quem o pratica com regularidade. Sorrir estimula o cérebro, libera endorfina e serotonina — substâncias responsáveis pela sensação de prazer e felicidade, e ativa o sistema imunológico. O sorriso é um verdadeiro “remédio” sem efeitos colaterais; não precisa de prescrição e é de graça.

Se você distribui sorrisos pelo caminho eles acabam voltando pra você. Eles se multiplicam, como em uma epidemia de vírus do bem. E a vida fica muito mais legal de ser vivida.